Pra quem está em Curitiba – Mostra Bastardos e Inglórios

Uma dica meio atrasada, já que o festival começou segunda e já acaba na sexta, mas ainda dá tempo de assistir algumas coisas:

APRESENTAÇÃO

O título da presente mostra é abertamente oportunista ao aproveitar-se da repercussão e da publicidade obtida pelo filme Bastardos Inglórios. É um atrevimento adequado para fazer jus ao recorte proposto: exibir os filmes menores, desconhecidos ou pouco vistos, o cinema B que não apenas alimenta Quentin Tarantino como constitui um submundo cinematográfico raramente exibido e discutido publicamente em Curitiba. Não é preciso ir muito longe para descobrir que essa mesma estratégia é a artimanha das produções de baixo orçamento que imitam temas, atores e campanhas de publicidade de filmes de primeiro escalão, um movimento que vai do parasitismo infame à subversão política (notório exemplo de John Carpenter no último caso). Mas o caminho da produção cultural é quase sempre tortuoso e, por isso, de uma lista de títulos abrangente e diversificada chegou-se a apenas oito filmes que compõem essa mostra: Ser ou Não Ser, Pauline na Praia, Corrida contra o Destino, Era uma Vez no Oeste, Dublê de Corpo, O Samurai e as animações de Chuck Jones e Robert Clampett. Não é uma seleção que prima pelo ineditismo, como gostaríamos; nem todos os filmes são produções B; trata-se, antes de tudo, de uma lista possível diante das dificuldades do mercado de distribuição e da urgência de responder vivamente ao ambiente cultural dado. Acreditamos, no entanto, que a travessia por diferentes autores, gêneros e suportes cria um contexto novo de apreciação mesmo para os títulos mais conhecidos, aspecto a ser reforçado pelas apresentações e debates promovidos pelos convidados (Wellington Sari e Gustavo Ulisse) e distribuição, a cada sessão, de programas impressos com textos críticos que abordam os problemas do maneirismo no cinema, as estratégias de direção de atores, as manifestações de humor e o uso da caricatura na constituição de personagens, entre outros temas. Em todos os casos são traçadas relações aos aspectos da filmografia de Quentin Tarantino, mas cabe a ressalva, no entanto, de que não se trata de meramente elaborar um mapa de referências (para isso basta ler suas entrevistas e consultar sites especializados), mas buscar afinidades, aproximações e contrastes partindo da observação crítica e sensível da obra para levantar questões de estética, dramaturgia, encenação – cinema, em suma.

Nikola Matevski

 

DIA 28/10 (quarta-feira)
18h – PAULINE NA PRAIA (França, 1983). Dir. Eric Rohmer. Com Amanda
Langlet, Arielle Dombasle, Pascal Greggory, Féodor Atkine. 94 min.
Cor. 1.37 : 1 (ImdbApresentação e texto de Wellington Sari.
19h30 – CORRIDA CONTRA O DESTINO (EUA, 1971). Dir. Richard C.
Sarafian. Com Barry Newman, Cleavon Little, Dean Jagger. 99 min. Cor.
1.85 : 1. Blu Ray. (Imdb) Apresentação e texto de Wellington Sari.
DIA 29/10 (quinta-feira)
19h30 – DUBLÊ DE CORPO (EUA, 1984) Dir. Brian de Palma. Com Craig Wasson,
Gregg Henry, Melanie Griffith. 114 min. Cor. 1.85 : 1. DVD (Imdb)
Apresentação e texto de Nikola Matevski.
DIA 30/10 (sexta-feira)
20h30 – O SAMURAI (França, Itália, 1967). Dir. Jean-Pierre Melville. Com Alain
Delon, Natalie Delon, Cathy Rosier. 105 min. Cor. 1.85 : 1 DVD (Imdb)
Apresentação e texto de Nikola Matevski.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: