Archive for the gravando o zoom Category

Gravações de terça

Posted in fotos, gravando o zoom, making of with tags , , on 24/10/2009 by Flávia Scherner

Oi Oi

Primeiro de tudo, hoje* (23 de out) é meu aniversário, parabéns pra mim, ieeeei! hehe

Bom, vamos lá… ultimamente nós temos gravado o Zoom na Cinemateca e nessa última terça, o Cleones Ribeiro, um dos fotógrafos da tv fez umas fotos de making of e de divulgação que eu tô colocando aqui pra vcs!

Nós gravamos, entre outros lugares, na sala de projeção… eu já tinha entrado em uma mas nunca tinha visto o projetor funcionando… mto legal! Acredito que no vídeo vai ficar bem interessante. O filme que tava sendo projetado era “O dia em que meus pais sairam de férias”.

*agora já é sábado, 24, mas eu escrevi esse post ontem e não sei pq ele não entrou no ar… então tô tentando colocá-lo novamente

FILE – Festival Internacional de Linguagem Eletrônica

Posted in gravando o zoom with tags on 03/09/2009 by Flávia Scherner

Queridos meus!

Terça fomos gravar as cabeças do Zoom lá no Sesi Paulista onde tá rolando o FILE.  Já gravamos um programa lá e ficou muito bacana, por isso resolvemos voltar… ainda mais que a exposição foi prorrogada (até 20 de setembro).  Então quem tá em sampa e ainda não passou por lá, aproveita que tem várias coisas legais. E pode procurar pelo Alonso que é um dos monitores que ficou atendendo a gente tanto dessa vez que fomos gravar quanto da outra hehe. Ele tem a santa da paciência e gentileza. Obrigada Alonso!!

Pra quem quiser conferir, esse programa vai ao ar no dia 12 de setembro!

Gravando e jogando

Posted in gravando o zoom with tags , , on 22/07/2009 by Flávia Scherner

– Terça é dia de??

– Gravação de cabeça!!

Fomos gravar lá no Itaú Cultural onde tá rolando a exposição Gameplay (que vai até 30 de agosto). Atari marcou o começo da minha infância, passei muitas tardes jogando master system em vez de fazer a lição de casa e há uns tempos descobri o wii, que de tanto eu fazer propaganda, meu pai comprou (afinal, ele que me introduziu no mundo dos games, o atari era dele) e agora estou contando os dias pra ir pra Curitiba me divertir numa sessão familiar de jogos.

Feita a contextualização, eu não sou uma aficionada por games, mas me divirto um bocado com eles… qdo chegamos pra gravar me deparei com vááários jogos, alguns interativos (os que eu mais gosto!), outros de raciciocínio e etc… Legal!!! Quase pareci uma criança. “Eneida, enquanto eles acertam a luz e tudo mais, vou ficar aqui jogando, tá? Você me chama quando precisarem de mim?”. Fiquei quase tonta sem saber em qual game ir primeiro, jogava um pouco de um, um pouco de outro, querendo aproveitar todos. Então me chamaram pra gravar… ahhhhh 😦 Acabaram com a brincadeira da criança hehe. Mas entre um intervalo e outro eu ía correndo tentar passar pro próximo nível do jogo.

São pelo menos 2 andares de exposição (foram em 2 que gravamos, mas tenho a impressão de ter ouvido que existe um terceiro, não tenho certeza). Quando chegamos ao segundo andar, um dos jogos chama a atenção. O jogador coloca um colete que tem umas luzes que variam do azul ao vermelho, indicando seu nível de stress. Pluga nos dedos uns… me fugiu o nome!!! hehe será eletrodos?? bom, é algo do tipo… que vão medir várias coisas como sua frequência cardíaca enquanto joga. Ah… se vc estiver ficando mto estressado enquanto joga, o colete providencia uma massagem! Então relaxa e joga!

Claro que a Dani, quando viu aquilo falou “Flávia, vamos colocar vc jogando esse jogo pra fazer uma das cabeças”. Ela sabe que eu topo quase tudo, micos inclusive. Eram duas opções de jogo, uma corrida susse de asa-delta onde vc tinha q pegar uns envelopes que flutuavam no ar, muito tranquilo e bonitinho. A outra era uma corrida de carro, num cenário que podia ser na neve, à noite na cidade ou num deserto. Poucos metros depois da largada já vinha uma curva acentuada à direita. Não preciso nem dizer em qual situação-enrascada a Dani quis me colocar né?

Só digo que eu deveria ter treinado um pouco mais o Super GP de Mônaco com o Ayrton Senna no master system pq o conhecimento do Sonic não me ajudou em nada ontem.

O resultado da brincadeira vcs assistem no programa que vai ao ar no dia primeiro de agosto.

Peripécias de São Pedro

Posted in gravando o zoom on 17/06/2009 by Flávia Scherner

Eis que São Pedro anda brincando com a gente… e o pessoal da meteorologia não tá em sintonia com o santo.

Em Floripa gravamos as cabeças na terça, pois era o único dia previsto pra ter sol, nos próximos prometia muita chuva, que não apareceu! Resultado: terça foi o dia mais feio da semana, a sol veio vindo num crescente e sexta e sábado os dias estavam lindos.

Ontem, fomos gravar as cabeças do programa no Horto Florestal, em Sampa. Eu não conhecia lá, muito bonito o lugar. Gravamos na “Casa do Governador”, fora dela, com os jardins e tal. Mas São Pedro tava cheio de gracinha.

Chegamos lá num frrrrrrrrrrio, tempo cinza. Começamos a gravar. Chuviscos… pára, vamos numa parte coberta. Desmonta tudo, pensa num novo local, monta tudo de novo, acerta o enquadramento, luz, blz! Vamos lá… SOL! Espera o sol baixar, pra não dar muita diferença de luz de uma cabeça pra outra. Ok, gravando. “Agora vamos aproveitar que a chuva passou e voltar pra parte descoberta”. Desmonta tudo, pensa num novo local, monta tudo de novo, acerta o enquadramento, luz, blz! Vamos lá… grava um pouquinho e??? CHUVA! Desmonta tudo, pensa num novo local…. entederam né? Foi assim a gravação de ontem.

Guidable – fotos

Posted in entrevistas, fotos, gravando o zoom, making of with tags , , , , on 18/05/2009 by Flávia Scherner

Aqui estão algumas das fotos que consegui salvar da entrevista da semana passada… a qualidade está de “chorar em russo”, mas vale como registro do momento!

Guidable – a verdadeira história dos ratos de porão

Posted in entrevistas, gravando o zoom with tags , , , , , on 12/05/2009 by Flávia Scherner

Hoje além de gravarmos dois programas pela manhã, de tarde fui fazer uma entrevista com os integrantes da banda Ratos de Porão – João Gordo e Jão- e os diretores -Marcelo Appezzato e Fernando Rick – sobre o documentário que acabou de ser lançado “Guidable – A verdadeira história dos Ratos de Porão”.

O documentário é muito legal, divertidíssimo! Dei boas risadas assistindo, eles são engraçados e eu que não sou nenhuma fã do estilo musical dos caras, fiquei super entretida pra saber no que ia dar tudo aquilo, vc fica realmente preso na história, mérito do filme!

Bom, a entrevista foi num boteco na Vila Madalena, que fica na frente da casa do João Gordo. Mas nada de bebidas enquanto rolava a entrevista, eles que já tinham garantido seu chopp tiveram que deixá-lo de lado por uns instantes, afinal… é uma tv educativa…

Gostei de fazer a entrevista, pq foi um bate papo bem descontraído, tirou aquele ar sério que normalmente as entrevistas costumam ter. A Ana (produtora que foi comigo) falou que gostou tb, mas que eles falaram muito palavrão (já era de se esperar né??), o comentário dela me surpreendeu pq eu entretida na conversa não notei, a não ser um ou outro… mas pô, vai entrevistar os caras do Ratos de Porão e espera que eles falem o quê??

Depois fizemos os quadros do Zoom da cena inesquecível, trilha sonora e primeira vez no cinema. Todas bem ao estilo deles… O exorcista e coisas do tipo.

Logo logo vai ao ar e assim que meu computador voltar do conserto coloco as fotos que a Ana fez enquanto gravávamos.

Notícias do Cine-PE

Posted in festivais, gravando o zoom with tags on 02/05/2009 by Flávia Scherner

Olá,

Consegui mais um tempinho pra vir aqui dar um oi!

Hoje levantamos cedinho e às 7 da matina já saíamos do hotel pra gravar as cabeças do programa, São Pedro colaborou e no começo o sol apareceu, depois que o céu foi fechando, deu um certo trabalho pra conseguir uma luz boa mas foi! No final já estávamos bem cansados, o sol é bom pra ir pra praia, ficar trabalhando nesse calor é cansativo, nem a câmera queria funcionar direito e tava dando trabalho pro Ronie conseguir o foco.

Recife e Olinda têm paisagens tão lindas que vai valer a pena. Dia 9 esse programa vai ao ar.

Daqui a pouco vamos assistir uma sessão com um filme do Costa-Gavras (ontem teve a exibição de “Z” gostei muito).

Depois tem a exibição dos curtas e dos longas da competição. O Festival tá acabando…

Ontem fizemos várias entrevistas bacanas, algumas vcs verão no programa especial do Cine-PE, outras ao longo do ano no programa.

Temos assistido filmes muito bons, principalmente os curtas, a seleção está muito boa, como nós iremos dar um prêmio aqui no festival, não vou destacar nenhum filme no momento…

Ah… a programação do festival é mais ou menos assim: 18:30 exibição dos curtas – primeiro digitais depois 35mm – essa sessão tem mais ou menos 1 hora e meia. Intervalo de 15 minutos (onde a gente aproveita pra comer uma coxinha  muuuuuito boa). Depois rola homenagem (se for um dia que tenha alguma) e então a exibição do longa da mostra competitiva. Quinta e sexta teve tb exibição de longas pernambucanos e aí vem a “injustiça” (não sei se essa é a melhor palavra mas é a que me ocorre agora). Esses filmes pernambucanos acabam começando lá por meia noite, depois de a gente já ter visto vários filmes… infelizmente o cinema esvazia. Nós também fomos embora, afinal precisávamos gravar bem cedo. Queria muito ter visto o documentário de ontem, KFZ, entrevistei os diretores e fiquei bem curiosa…

No dia seguinte, às 10h rola uma coletiva com os realizadores dos curtas exibidos na noite anterior, às 11h coletiva do longa. De manhã tb acontecem algumas oficinas e seminários. Depois das coletivas a gente acaba fazendo algumas entrevistas exclusivas com os realizadores. Mas esses horários às vezes atrasam, as coletivas demoram mais do que o esperado e quando a gente vê, já passou o dia e já tá na hora de se arrumar pra mais uma maratona de filmes.

Tem sido mais ou menos assim a rotina aqui em Recife. Mas ontem conseguimos dar uma caminhada pela praia, consegui ter um tempinho pra por o pé na areia! iei!!