Arquivo para entrevista

À Deriva

Posted in entrevistas, filmes, fotos with tags , , , , , , on 22/07/2009 by Flávia Scherner

Oi oi meus queridos!

Segunda fui à cabine do filme À Deriva, do Heitor Dhalia. O filme é lindo plasticamente, as atuações são excelentes, gostei muito do filme, que remeteu à muitas memórias minhas, se tratando de um filme de memórias pro diretor, score!

Fiquei pra assistir a coletiva logo em seguida e no fim do dia tivemos as entrevistas exclusivas com Vincent Cassel, Débora Bloch, Heitor Dhalia e Laura Neiva. Fomos os últimos a entrevistá-los, bom e ruim… Imaginem que desde uma hora da tarde eles estavam dando entrevistas e a nossa começou depois das 17h, eles já deviam estar esgotados de falar do assunto, por mais legal que seja promover seu filme. Tanto é verdade que a Laura saiu da sala onde a entrevistamos pulando e gritando algo do tipo “obaaaa, acabou!” com sua pureza e sinceridade adolescente.

Mas antes que eu seja mal interpretada, foram todos muito simpáticos. As entrevistas renderam legal, pena que tínhamos só 15 minutos com cada um. Quando faltavam uns 2 minutos pra acabar nosso tempo vinha alguém da assessoria na sala avisar. Quando isso aconteceu na entrevista da Débora Bloch, ela terminou de responder, eu agradeci e lamentei que já tinha terminado. Ela gentilmente falou que seu eu quisesse fazer mais uma pergunta, poderia ficar à vontade. iei!! Eu fiquei hehehe e rendeu mais uma pergunta.

O Vincent Cassel tá falando um ótimo português, cheio de charme com aquele sotaque todo.

Nós tiramos fotos especialmente pra colocar no blog!! Dá pra sentir bem o clima legal das entrevistas, apesar de as fotos que foram tiradas durante as mesmas estarem sem flash e, consequentemente, a qualidade prejudicada.

Anúncios

pra rever

Posted in entrevistas, matérias, pra ver e rever with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 07/05/2009 by Flávia Scherner

Vamos lá, pra você que perdeu o Zoom ou gostaria de rever alguma matéria que foi ao ar… tô colocando aqui alguns dos últimos vídeos que foram adicionados no radar cultur, pra ver mais entre aqui.

Especial Chaplin:

a canseira no divã

Posted in entrevistas with tags , , , , on 03/04/2009 by Flávia Scherner

Ontem à noite fomos na pré estréia do filme “Divã“.

Eu fui de manhã na cabine pra imprensa, assisti o filme que é bacaninha, dá pra rir e se emocionar. A Lília Cabral é um arraso de atriz, a Alexandra Richter que faz Mônica, a melhor amiga de Mercedes (Lília Cabral) tb manda muito bem e elas fazem um contraponto muito legal de personalidades. José Mayer tá diferente do que a gente costuma ver nas novelas da Globo, o que é bom, Gianecchini lindo e sorridente como sempre e de quebra ainda tem o Cauã Reymond dando o ar da graça.

Mas estou aqui pra falar das entrevistas, certo? E eis o motivo do título do post… O que tinha sido nos passado pela assessoria de imprensa era que o elenco daria as entrevistas à noite, enquanto estivesse rolando o filme. Ótimo, muito mais tranquilo assim… conversamos com cada ator, rola uma pauta legal, dá pra explorar bastante coisa, lindo! Mas… (e sempre tem um “mas…”) as coisas não foram bem assim. Chegamos lá, montamos nosso set, tranquilas, a equipe feminina do zoom que sempre chama atenção (estava a Dani – diretora – como câmera, a Eneida – produtora – e eu)… Uma fila enoooooorme se estendia na entrada do Cinemark do Shopping Eldorado, cada um garantiu sua pipoca e coca-cola e tava feita a festa! Eis que chega o elenco e com ele o “efeito Gianecchini” – como disse mais tarde a produtora do filme –  uma muvuca, todo mundo querendo tirar fotos com os atores. A imprensa partiu pra disputa dos flashes e entrevistas e nós, confiantes e tranquilas que teríamos o nosso momento a sós com as estrelas da noite. Então vem uma das meninas da assessoria nos informar que o elenco resolveu que iria assistir o filme! E a nossa entrevista?? Pois é… terá que ser agora. As assessoras foram trazendo um por um pra eu entrevistar, sem set certo, com o limite de tempo sendo sempre extrapolado por mim, eu fazia a pergunta e ficava vendo as assessoras desesperadas atrás fazendo sinal pra acabar a entrevista… desanimador! Entreviste a Lília Cabral, Marcelo Saback (roteirista) e Gianecchini. Nisso já estavam atrasados pra começar a sessão e não conseguimos falar com o José Mayer… restou a gente esperar a sessão acabar pra podermos falar com ele, tranquilamente, no nosso set, do jeitinho que era pra ter sido com todos, legal, vamos aproveitar e fazer um bate papo bacana com ele e aproveitar pra vários quadros do programa. Mas… (sim, o mas… está de volta) acabou o filme e a assessoria não queria deixá-lo dar entrevista de jeito nenhum, mas a Eneida agarrou ele, levou pro nosso set e falou “ele é nosso!” hehe (ok, não foi bem assim, mas ela travou um disputa realmente). Fiz uma pergunta e adivinhem? A assessora já estava desesperada acenando pra mim “já deu, acabe…” como assim?? Ficamos uma hora e meia esperando pra uma pergunta?? Consegui arrancar mais uma e acabou a nossa alegria. Saímos de lá quase meia noite… foi uma canseira pra conseguir um pouquinho só, não é fácil essa vida de repórter! Mas verdade seja dita, a culpa não foi dos atores, foram todos muito atenciosos e gentis com a gente.

Agora tô correndo indo pro Cinesesc entrevistar o Padilha, Reynaldo Pinheiro e Miriam Chnaiderman e assistir Garapa.

Beijo e tchau!

Ah.. bom final de semana e amanhã te vejo no Zoom!!! (hj tb, no repeteco à 1:30)